Notícias
O maior desafio da Economia circular
05/11/2018

O maior desafio da Economia circular


A transformação de um modelo económico linear para um modelo sustentável esbarra nos custos do regresso à economia dos resíduos sob a forma de novas matérias-primas, afirmou o presidente da Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

Embora defenda que a economia portuguesa é “pouco eficiente quando comparada com a média europeia”, antevê a oportunidade de o país “para fazer melhor nesta área”.
“O setor dos resíduos, por exemplo, teve uma evolução muito apreciável, muito positiva nos últimos 15/20 anos em Portugal. Os portugueses têm dos sistemas de tratamento e saneamento dos melhores do mundo”, apontou.

Para o presidente da APA, o papel do Estado é ser um agente facilitador deste processo, destacando neste sentido o plano para a economia circular.
“O setor dos resíduos vai precisar de se adaptar para poder contribuir para a economia circular porque o potencial existe mas os players vão ter que ter  a garantia de transparência no acesso a esses mesmos materiais e isso é muito importante. Têm que assegurar que a cadeia de valor está completamente salvaguardada”, concluiu.

Fonte: Jornal Económico

TRATAMOS
300 TONELADAS
DE RESÍDUOS POR DIA
TRANSFORMAMOS
40 MIL TONELADAS
DE CSR POR ANO
ATERRO COM MAIS DE
2 MILHÕES DE M³
DE CAPACIDADE
CENTRO COM
90 MIL M²
DE ÁREA TOTAL